11.202 páginas

Como sempre, no final do ano gosto de fazer uma lista dos livros que li no semestre, como em julho eu não fiz, resolvi fazer do ano todo. Outubro e novembro foram meses complicados na faculdade e li pouquíssimo, mas todos os livros lidos estão divididos por meses.

JANEIRO
A cabeça de Steve Jobs – Leander Kahney
Nosso Lar – Francisco Cândido Xavier, espírito André Luiz
A Arte da Guerra – Sun Tzu
Faz parte do meu show – Robson Pinheiro, Ângelo Inácio
Estética da Fotografia – François Soulages

FEVEREIRO
A Última Música – Nicholas Sparks
Bilionários por acaso: A criação do Facebook – Ben Mezrich
O Segredo – Rhonda Byrne
Podecrer! – Marcelo O. Dantas
A Arte de virar a página – Adriana Falcão

MARÇO
Lendas e Segredos do Rock – Sérgio Pereira Couto
Illustration Now! Vol. 3 – Julius Wiedemann
Illustration Now! Vol. 2 – Julius Wiedemann
Os Sertões – Euclides da Cunha
O burro e a pele de leão – Roberto Belli
A galinha dos ovos de ouro – Roberto Belli
Cinderela – Cristina Marques
Branca de Neve –
A raposa e o galo – Roberto Belli

ABRIL
A Moreninha – Joaquim Manoel de Macedo
Questões de Arte e Comunicação – Cilene Maria Potrich, Hercílio Fraga de Quevedo (org)
As Belas Coisas, Que é do Céu Contê-las – Dinaw Mengestu
Senhora – José de Alencar
Soul Love Á noite o céu é perfeito! – Lynda Waterhouse
A vida na porta da geladeira – Alice Kuipers
Iracema – José de Alencar
O Ateneu – Raul Pompéia
Na Margem do Rio Piedra eu sentei e chorei – Paulo Coelho
Tentada – PC Cast, Kristin Cast

MAIO
Queimada – P.C Cast, Kristin Cast
Desejo de Pânico – Laura Reese
Propaganda no rádio – Clóvis Reis

JUNHO
Memórias Póstumas de Brás Cubas – Machado de Assis
Pra Ser Sincero – Humberto Gessinger

JULHO
Inimigo Brutal – Jack Higgins
Não conte a ninguém – Halan Coben
Sandman: Despertar – Neil Gaiman

AGOSTO
Perfeitos – Scott Westerfeld
Gen: Pés descalços – Keiji Nakazawa
Gen Pés descalços: o dia seguinte – Keiji Nakazawa

SETEMBRO
Gen Pés descalços: O Recomeço – Keiji Nakazawa
Gen Pés descalços: A vida após a bomba Keiji Nakazawa

OUTUBRO
:~

NOVEMBRO
O Mundo de Vidro – Maurício Gomyde

DEZEMBRO
O menino do Pijama listrado – John Boyne
Faça como Steve Jobs – Carmine Gallo
1ª mostra talentos da comunicação – Bienal de São Paulo
Amor fora de hora – Katarina Mazetti
Alta Tensão – Harlan Coben
Talento Ilustração

Nova D5100

A Nikon introduz uma nova D-SLR à sua gama, a D5100, que inclui funcionalidades que tornam a fotografia e a filmagem em Full HD mais interessantes do que nunca. A D5100 proporcionará uma nova perspectiva criativa graças ao respectivo ecrã multiangular melhorado, modo de efeitos especiais e filmagem Full HD (1080p).

Jordi Brinkman, Gestor de produtos da Nikon Europa, afirma: “A D5100 é uma câmara excelente que permite exprimir o seu lado artístico através de imagens e filmes impressionantes. Pode disparar com efeitos criativos e ângulos únicos, tudo ao nível da qualidade de imagem superior observada na D7000!”

Qualidade de imagem superior

A D5100 permite obter uma qualidade de imagem superior, mesmo em condições de iluminação reduzida, com funcionalidades herdadas da D7000. O sensor CMOS em formato DX de 16,2 megapixels proporciona cores ricas e detalhes precisos para fotografias e filmes, enquanto o poderoso motor de processamento de imagem, EXPEED 2, maximiza o desempenho do sensor para proporcionar uma qualidade excepcional. Além disto, a D5100 tem um intervalo de sensibilidade expandido para ajudar ainda mais a capturar imagens brilhantes em condições de iluminação difíceis – a sensibilidade ISO varia de 100 a 6400 e pode ser elevada até 25600 ISO a Hi 2, para imagens de baixo ruído que não perdem os detalhes. Para além disso, há uma grande variedade de objectivas NIKKOR que contribuem para a qualidade de imagem impressionante da D5100.

A nova função de HDR (Alta gama dinâmica) e o D-Lighting activo da Nikon preservam os detalhes quando há contrastes extremos na iluminação. A função de HDR tira duas fotografias com variação da exposição com um único disparo, que se combinam para produzir uma única imagem com uma distância dinâmica mais alargada.

Para saber mais…(fonte)

Lançamento nacional

As animações 100% brasileiras Carrapatos e Catapultas (feitas no BelliStudio, em Blumenau) e Tromba Trem, estreiam domingo dia 17 de abril das 12:30 a 1:00 da tarde na Tv Brasil  em rede nacional.
A estreia na Tv Cultura será sábado dia 23 de abril das 11:30 ao meio-dia.
Sempre serão dois episódios. Primeiro o Tromba Trem (6-8) e em seguida Carrapatos e Catapultas (8-12).

Amor contínuo

Ame seus pais e seus irmãos.
Eles são a base de sua vida, seu chão e quem
com certeza vai sempre te ajudar.

Ame suas tias e tios, porque foram eles que
por muitas vezes zelaram seu sono,
quando você era apenas uma criança mimada.
Eu sei, não se lembra!
Mas você só vai entender o amor dos tios,
depois que sua primeira sobrinha nascer.
Então, não perca tempo.

Ame seus primos e amigos por mais que eles
sejam completamente diferentes de ti.
Aceite-os.
Aceite-se.
Todo mundo tem defeitos.

E por falar neles…
Ame sua barriga, suas celulites e as tais estrias.
Elas indicam que sua vida está repleta de
prazeres gastronômicos.
Ame também seus quilos a mais,
porque se eles não existissem,
você jamais poderia comemorar a vitória de um dia perdê-los.

Ame seu cabelo do jeitinho que ele é.
E o seu armário…
Mude.Completamente.
Experimente coisas novas, outras cores.
Calças largas e calcinhas de algodão.
E não troque seu velho pijama por nada nesse mundo.
Ele é o seu companheiro de sonhos.

E é com aquele tênis feio e fora de moda,
com o formato exato dos seus pés,
que eu acho que você deve sair para
caminhar todas as manhãs.
Leve os cachorros.
Pra pensar.
Pra amar as coisas que estão do lado de fora.

Tarefa difícil.
Respire.

No fundo, procure outra pessoa para amar um tanto,
que de até vontade de se casar com ela.
Aliás, ame assim quantas pessoas quiser no decorrer da vida.

Namore.
Não importa o sexo, nem a idade.
E não se preocupe com o tempo que a paixão vai durar.
Se gostem.
Se assumam.
Se curtam.
Se abracem.
Beijos.
Viagens.
E saiam para dançar sempre.

Tomem café da manhã juntos.
Fiquem o domingo inteiro na cama,
enquanto o mundo despenca numa chuva fria e fina.

E quando você achar que já amou demais nessa vida…
Tenha filhos.
Se não conseguir, adote.
Dizem que não há amor maior.
E eles vão crescer,
amando você e muitas outras coisas e pessoas.
Com sorte, você terá netos.
E dos seus netos, receberá mais tarde com muito orgulho,
o amor dos bisnetos…

Pois, o nosso amor é contínuo.
Para sempre.
E infinito.

(Robert Frost)

Resenha: Feios

Scott quis descrever a ideia de beleza que a sociedade tem hoje e a forma que as pessoas veem ela, em uma história com lugares surreais.

É um livro que nos faz pensar no padrão de beleza que a mídia impõe. Mesmo não sendo uma história real, não é preciso muito para perceber que tem muito haver, não só com o nosso “mundo”, mas também com o comportamento.

Acho que o autor conseguiu passar uma critica de forma divertida e camuflada.

Duas frases do livro:

“Não temos de nos parecer com todo mundo e agir como todo mundo. Temos uma escolha.”

“Era quase impossível acreditar que as pessoas vivessem daquele jeito, queimando árvores para desocupar a terra, consumindo petróleo para gerar calor e energia, rasgando a atmosfera com suas armas”

Já comprei “Perfeitos”.